Antisséptico Proheal

Proheal

O Proheal é um agente de preenchimento e antisséptico utilizado para o preencher os espaços vazios entre os componentes dos implantes dentais e das próteses temporárias e definitivas.

Sabe-se que é comum a ocorrência de infecções e inflamações peri-implantares por contaminação nos espaços entre os implantes e componentes cirúrgicos e protéticos. O Proheal pode preencher esses espaços evitando a colonização bacteriana e suas consequências. Assim, é capaz de eliminar o mau odor característico das conexões.

Está indicado na prevenção e tratamento da contaminação microbiana do interior dos implantes dentais, componentes cirúrgicos, protéticos e próteses temporárias e definitivas implanto-suportadas e ainda fios de sutura multi-filamentados e dentes temporários.

Deve ser aplicado em superfícies secas (o produto não se adere à superfícies úmidas) nas partes externas de roscas, parafusos e conexões dos implantes e próteses, fios de sutura e dentes temporários. Para que o efeito desejado seja alcançado os espaços entre as conexões devem ser totalmente preenchidos, e devendo ocorrer o extavasamento do Proheal certificando o total preenchimento. Nos fios de sutura ele deve ser aplicado até se sentir o fio completamente liso, coberto pelo produto. Nos dentes temporários ele deve ser vigorosamente aplicado na superfície externa, penetrando nos poros do material e formando uma fina camada.

O produto pode permanecer no local por tempo indeterminado, mas deve ser trocado todas as vezes que o implante precisar ser retirado ou ser realizada a manutenção.

A seringa contendo 2,5g do produto permite um número de 160 a 190 doses, com relação custo-benefício que é altamente favorável.

Aplicação do Proheal

Proheal
Proheal

Perguntas frequentes sobre o Proheal (FAQ)

1. O que é o Proheal e pra que serve?

O Proheal é um agente de preenchimento e antisséptico para o controle microbiano dos espaços existentes entre as conexões dos implantes dentais e das próteses dentais temporárias e definitivas, impedindo a entrada e o crescimento de microrganismos nestes espaços.

Veja nosso vídeo no Youtube: https://www.youtube.com/watch?v=6AA0JKAJzNI

2. Como ele age?

Ele preenche os espaços vazios entre os implantes e as conexões evitando a colonização e o fluxo de bactérias nestes espaços.

Sua ação se dá de 3 maneiras:

1- Pelo preenchimento e ocupação dos espaços existentes entre as conexões, impedindo a entrada dos microorganismos.

2- Pela permanência prolongada.

3- Ação antisséptica sobre os microorganismos que por acaso já estejam presentes no local.

3. Qual é a sua indicação?

O Proheal é indicado para uso odontológico profissional na profilaxia e tratamento da contaminação microbiana do interior dos implantes dentais, componentes cirúrgicos, protéticos e próteses temporárias e definitivas implanto-suportadas. Também esta indicado para o controle microbiano de suturas e dentes temporários.

4. Ele é então, um cimento? Ele endurece no local? Posso usa-lo para cimentar as coroas?

O Proheal não endurece, não toma presa, não se altera. A expressão cimentante, às vezes usada, refere-se à sua capacidade de preencher os espaços e permanecer lá por muito tempo, fazendo barreira à penetração bacteriana. Este mesmo significado do termo também se aplica ao cimento cirúrgico.

Um estudo realizado mostrou que após 5 anos, dentro dos implantes instalados nos pacientes (estudo in vivo), o Proheal continuou com as mesmas características físicas e manteve a eficácia antisséptica.

Ele, portanto,  não pode ser usado para nenhuma cimentação de peças protéticas.

5. O Proheal elimina o odor oriundo dos implantes?

Sim! A diferença de um implante com e sem Proheal entre as conexões é muito grande. Um teste clínico demonstrou tal fato através de mensuração objetiva.

O estudo foi realizado cultivando-se bactérias de origem periodontal dentro de implantes com e sem o uso do Proheal. Após o cultivo foram medidos os índices de CSV- Compostos Sulfurados Voláteis, no Grupo teste (com Proheal) e no Grupo Controle (sem Proheal)  e os resultados foram claramente favoráveis ao Proheal. (Nascimento FC. Avaliação de um agente cimentante e antisséptico na redução do índice de compostos sulfurados voláteis nas interconexões dos implantes. Monografia Graduação em Odontologia. Juiz de Fora: Faculdade de Odontologia da Universidade Estácio de Sá, 2015.). Proheal foi altamente eficaz na redução dos compostos sulfurados voláteis (CSV), reduzindo drasticamente o mal odor.

6. Quanto tempo o Proheal fica no local?

O Proheal tem características químicas especiais que garantem a sua permanência dentro dos implantes por longa data. Estudos de RCT mostraram a sua permanência e efetividade por 5 anos (Cruz M. Long-Term Assay of Iodoform Pomade in the Bacterial Control of the Inner Ambient of Dental Implants: A Randomized Clinical Trial. Clin Int J Oral Sci 2002;15(1):1-13.).

7. Não tive bom resultado. O que pode ter acontecido?

Alguns erros na aplicação são comuns, mas fáceis de corrigir!

O Proheal não se adere a nenhuma superfície úmida e é difícil inseri-lo diretamente em cavidades. Assim, nunca tente aplicar dentro dos implantes. Aplique sempre na base dos pilares e nos parafusos de fixação dos pilares, ou mesmo nas bases das UCLAS das próteses parafusadas etc., sempre com os componentes limpos e completamente secos. No caso de próteses parafusadas, múltiplas, após a sua higienização e secagem, pode-se aplicar na base das UCLAS.

8. Pode ocorrer alergia a alguns dos componentes do Proheal?

Qualquer coisa pode causar alergia, então a resposta é sim. O Proheal já foi aplicado seguramente mais de 50 mil vezes em pacientes e até hoje não há relatos de alergia.

A preocupação com a alergia ao iodo tem sido erroneamente intensificada pela desinformação e por mitos. As evidencias mostram que os casos de alergia ao iodo são extremamente raros. O iodo é um elemento necessário e presente no organismo e é ingerido diariamente em vários alimentos e no sal de cozinha.

Se seu paciente pode comer qualquer coisa com sal de cozinha comum, ele não corre risco de desenvolver alergia ao iodo liberado pelo Proheal.

9. A quantidade de iodo liberada pelo Proheal pode causar problemas?

A quantidade de iodo liberada pelo Proheal não interfere com a fisiologia da tireoide.

10. Onde devo aplicar o Proheal?

Aplicar Proheal nas partes externas das conexões, roscas e parafusos dos componentes dos implantes e próteses dentais todas as vezes que forem instalados.

Proheal Produto Onde Usar

Veja nosso vídeo no Youtube: https://www.youtube.com/watch?v=6AA0JKAJzNI

11. Como devo aplicar o Proheal?

Aplicar em quantidade suficiente para haver extravasamento do produto quando o componente for acoplado, garantindo o preenchimento pleno destes espaços. Remover os excessos do extravasamento. 
Em caso de remoção dos componentes dos implantes e próteses dentais para a sua manutenção ou substituição, retirar todo o produto do componente, fazer a sua higienização e esterilização e reaplicar o produto. 
Proceder ainda à higienização adequada da conexão do implante. Secar completamente a superfície antes de aplicar o Proheal. O produto não adere às superfícies úmidas.

Não aplicar no implante, pois a umidade e a morfologia da plataforma dificultam a aplicação gerando problemas e ineficácia do produto.

Proheal Produto Como Usar

Assista ao vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=m_4jS_vnh8M

12. Quanto tempo o Proheal pode ficar no local?

O Proheal pode permanecer no local por tempo indeterminado.

13. Com que frequência devo aplicar o Proheal?

No parafuso de cobertura somente uma vez, na instalação. Nos pilares durante a fase de trabalho, todas as vezes que eles forem retirados e recolocados e em sua colocação final nas próteses cimentadas. Nas parafusadas, nos mini-pilares ao serem instalados e em todos os componentes removidos ao se fazer a manutenção.

14. Há outras aplicações para o Proehal?

Sim. Estudos clínicos do tipo RCT demonstraram sua eficácia no controle do biofilme em fios de sutura multifilamentados. Esta ação melhora muito a performance destes fios visto ser esta condição o seu ponto fraco. Os estudos mostraram que o crescimento bacteriano no grupo com o Proheal foi 1000 vezes menor (Link dos trabalhos abaixo)
- Cruz FLG. Controle microbiológico intraoral dos fios de sutura de seda com pomada antisséptica [monografia]. Juiz de Fora: Faculdade de Odontologia da Universidade Federal de Juiz de Fora; 2009./ 
- Cruz F, Leite F, Cruz G, Cruz S, Reis J, Pierce M, Cruz M. Sutures Coated with Antiseptic Pomade to Prevent Bacterial Colonization: A Randomized Clinical Trial. Oral Surg Oral Med Oral Pathol Oral Radiol 2013;116(2):e103-9).

Um estudo recente mostrou também a eficácia do Proheal na manutenção da saúde da gengiva marginal em torno de dentes temporários de resina acrílica (Silva, ACF. Comportamento da Gengiva Marginal em Dente Provisório de Acrílico Impregnado com Antisséptico de Longa Duração. Monografia Graduação em Odontologia. Juiz de Fora: Faculdade de Odontologia da Universidade Estácio de Sá, 2015. ).

 

A aplicação deve ser feita nos dentes temporários imediatamente antes da cimentação. Colocar uma pequena porção na polpa digital do indicador e o polegar e friccionar na parte externa cervical dos dentes temporários para que o Proheal penetre nos poros do material e impeça a aderência do biofilme. Nos fios de sutura aplica-se com a polpa digital da mesma forma, passando o fio entre o polegar e o indicador.

15. A consistência do Proheal é muito dura. Qual a melhor maneira de fazer o desenvase?

A razão de sua consistência firme é para que ele possa permanecer por longo tempo no local. Aliás, é o único produto com esta condição. Para o desenvase do  Proheal, manter pressionada a haste da seringa até que o produto comece a fluir. Forçar a saída imediata do produto, com pressão e excessiva, não acelera o processo e pode danificar a embalagem e comprometer o produto. Caso estes procedimentos não sejam suficientes, remover o bico de cobertura da seringa (mais fino) utilizando o bico interno, de maior diâmetro, para facilitar o desenvase. Ver figuras abaixo:

Proheal Produtos Aberto

Veja nosso vídeo no Youtube: https://www.youtube.com/watch?v=6AA0JKAJzNI

Depoimentos

  • Comecei a usar o Proheal semana passada e já vi os resultados positivos.
    Excelente! 
    Prof. Dr. Rafael Lourenço
  • “Tivemos muitas oposições por conta do implante Bioform, do osso bovino para a regeneração, da membrana oclusiva Allumina, mas a verdade apareceu, valeu cada segundo de luta porque agora estamos com a casuística anos e anos à frente. Agora com o Proheal, vamos definitivamente estar em todos os sistemas de implante do mundo.”

    Tenho muito orgulho de ser da família Bioform e mais ainda de ser consultor científico da BiomacMed.

    Obrigado pela confiança.

    Prof. Dr. Dênio Lúcius Lopes da Silva
  • “Passei o Proheal em meu pai ontem.  Ele estava com uma inflamação peri-implantar em torno de uma prótese parafusada sobre hexágono interno, há muito tempo. Removi a prótese, fiz a limpeza e coloquei o Proheal  nos componentes. Ele retornou a ligação para mim em menos de 24 horas, dizendo que a inflamação  havia desaparecido  e que estava  com um gostinho bom na boca. Que passava o fio dental e não sentia mais aquele cheiro. Então, realmente eu indico o produto. Muito bom!”

    Professor do curso de especialização em Implantodontia da CESCAGE, Ponta Grossa- PR

    Prof. Dr. Evaldo Artur Hasselmann Junior

Entre em contato

CTA Proheal